Lista de compras do mês: como fazer e economizar?

lista de compras do mês
lista de compras do mês

A lista de compras do mês pode fazer com que o seu gasto com mercado diminua drasticamente. Afinal, se você souber exatamente o que precisa, evitará itens desnecessários que encarecem a conta.

O mais comum nas idas ao mercado é comprar com base na memória. Frases como “Ah, acho que isso acabou!” ou “Não vi esse item em casa, vou levar” são comuns. E, muitas vezes, chegamos à casa e encontramos aqueles itens, talvez escondidos no fundo do armário.

A lista de compras do mês evita esse problema. Além disso, ela te ajuda a evitar tentações. Isso porque, quando você anota tudo o que precisa, consegue prever se gastará muito ou pouco. Se a sua lista estiver grande, provavelmente não sobrará muito dinheiro para comprar aquelas “besteiras” do mercado que amamos.

Como fazer lista de compras do mês?

1. Tenha um orçamento

Aqui na Organizze, nós utilizamos a palavra “orçamento” com bastante frequência. E esse é mais um caso em que ele está presente. Essa etapa é necessária para entender qual é o seu teto de gastos no mercado. Para tanto, é preciso realizar o balanço de receitas e despesas do mês.

2. Organizze o que tem na sua casa

Com o orçamento pronto, veja o que já tem na sua casa. Verifique a geladeira, o freezer, armários, lavanderia, banheiro, etc. Nesse processo, recomendamos que você comece a anotar itens em falta.

3. Crie categorias na lista de compras do mês

Algo que pode te ajudar a lembrar de produtos que passaram despercebidos é criar categorias. Isto é, setorize as compras. Anote os itens de limpeza, depois produtos da dispensa, em seguida hortifruti e por aí vai.

Essa estratégia também tornará a ida ao mercado mais rápida. Afinal, você colocará os itens de cada setor no carrinho de uma vez. Quanto mais prático, melhor, certo?

4. Estime o gasto com mercado

Uma vez que a lista estiver pronta, é possível estimar quanto será a sua compra. E, nessa etapa, voltamos para o primeiro passo: o orçamento. É nesse momento que você saberá se a sua lista cabe no orçamento feito. Caso a resposta seja negativa, a saída é revisar a lista ou buscar um mercado, hortifruti ou feira com preços menores.

Caso você não lembre da média de preços dos produtos e não tenha notas fiscais de compras anteriores, fique tranquilo. Muitos mercados têm sites com os preços dos produtos. Se não for o caso, busque no iFood ou em apps semelhantes.

5. Não esqueça a lista de compras do mês

Parece uma dica óbvia, mas o óbvio precisa ser dito. Quem nunca fez uma lista de compras e a esqueceu em casa que atire a primeira pedra! Para que isso não aconteça com você, garanta que ela te acompanhará.

Se você prefere anotar no papel, tire uma foto da lista ao final — só para garantir. Caso você seja adepto ao digital, isso provavelmente não será um problema. Dificilmente você esquecerá o celular.

Mas tome cuidado para não perder a anotação. Coloque a lista de compras em um arquivo de fácil acesso ou, se preferir, use aplicativos dedicados a essa função.

Como economizar no mercado com sua lista de compras?

lista de compras do mês
Para economizar no mercado, não bsta fazer uma lista de compras do mês (Imagem: Nataliya Vaitkevich via Pexels)

1. A lista de compras do mês que manda!

Ok, você já tem uma lista de compras do mês. E agora? A primeira regra é respeitá-la. Enquanto você estiver no mercado, é a lista que manda. Portanto, vá direto ao ponto e coloque tudo o que for citado no carrinho. Se você não precisa passar na padaria, não vá até ela. Evitar tentações é mais fácil do que resolvê-las.

2. Substitua itens que faltaram 

Não achou algum item? Procure substitutos ou procure mais no mercado. Caso não seja possível, procure em outros mercados. Mas seja cauteloso: às vezes, a preguiça custa caro. Se você comprar o item quando realmente estiver precisando dele, a conta pode ficar mais salgada.

3. Não faça compras com fome

Você pensou que isso era só um bordão? Ir ao supermercado com fome é um dos piores erros que você pode cometer. Quando isso acontece, tudo parece mais atrativo e, sem dúvidas, você comprará mais do que precisa

4. Conheça as safras dos produtos

Frutas, legumes, verduras e hortaliças ficam mais baratas ou mais caras a depender da época do ano. Isso porque cada alimento tem o seu período de safra definido e, quanto mais oferta, menores serão os preços. Portanto, priorize alimentos “da época”.

5. Acompanhe as promoções

Não basta fazer uma lista de compras do mês, é preciso ficar de olho nas promoções. E todos os mercados têm. Às vezes, elas ocorrem em algum dia da semana. Outras, apenas em um período do mês. Em alguns casos, é possível acompanhá-las pelo site ou app do mercado.

6. Deixe as crianças em casa

Quem tem filhos sabe como é desafiador levá-los ao mercado. Além de não conseguirem manter o foco, eles se distraem com os produtos. Não tem saída: crianças sempre pedem para levar uma coisa ali, outra aqui. Portanto, se puder, deixe-as em casa.

Se isso não for possível, eduque os seus filhos desde novos sobre as compras do mês. Assim, eles entenderão que não é possível levar tudo que desejam. E, bom, o combinado não sai caro!

7. Fuja dos pequenos gastos

Já comentamos que a lista de compras do mês é quem manda, mas não custa reforçar essa premissa. Algo que pode pesar na conta são os pequenos gastos. Você pode pensar que um item, por não custar caro, pode entrar na compra. E tudo bem!

O problema é quando isso acontece inúmeras vezes na mesma compra. Pequenos gastos em grandes quantidades têm grandes impactos no orçamento. Não esqueça disso!

7. Não compre quando todo mundo compra 

Inúmeros mercados deixam seus produtos mais caros no começo e no fim do mês, quando grande parte da população recebe o salário. Então, para evitar o efeito dessas variações de preço, compre quando quase ninguém compra: no meio do mês!

Gostou dessas dicas? Então te convidamos a assinar a nossa newsletter financeira gratuitamente. Nela, falamos sobre diversos assuntos relacionados a finanças de uma forma descontraída e leve. É quase um bate-papo, sabe? 🙂 Estamos te esperando!

Conselheiro de empresas, mentor, empreendedor e investidor serial apaixonado por scale-ups e venture capital. Palestrante em diversas iniciativas do ecossistema brasileiro de inovação e empreendedorismo.