7 dicas para economizar em serviços de streaming

Quer saber como economizar em serviços de streaming? Nesse texto, listamos 7 dicas de como cortar gastos sem perder o lazer!

economizar em serviços de streaming
economizar em serviços de streaming

Afinal, como economizar em serviços de streaming? Netflix, HBO Max, Globoplay e Amazon Prime Video representam apenas uma fração dos mais populares no Brasil e há quem assine todos ou a grande maioria.

 Com o crescimento contínuo no número de plataformas, muitos se perguntam como desfrutar de seus conteúdos de sucesso sem gastar muito. Felizmente, existem estratégias para economizar e ainda assim curtir as séries e filmes do momento.

Para te ajudar, listamos sete dicas para economizar em serviços de streaming, além da já conhecida prática de compartilhar senhas. Essa última, inclusive, está sendo limitada pela Netflix, que começou a cobrar usuários que dividem suas contas com pessoas que não residem no mesmo local. 

Leia também: O que é cheque especial: veja seu funcionamento!

Como economizar em serviços de streaming?

Opte por um plano mais barato

Embora possa parecer evidente, é importante examinar cuidadosamente os planos de streaming e os benefícios que oferecem. Por exemplo, a Netflix disponibiliza o plano Básico com Anúncios por um valor acessível de R$18,90, que permite acesso a uma única tela.

Caso não haja necessidade de múltiplas telas e não se disponha de equipamentos que suportem a qualidade máxima de transmissão — geralmente presente nos planos mais onerosos —, as alternativas mais econômicas tendem a ser adequadas.

Explore os combos para economizar em serviços de streaming

Muitas plataformas de streaming estão agora oferecendo pacotes combinados, permitindo que os usuários assinem mais de um serviço em um único acordo. Por exemplo, é possível adquirir planos do Globoplay juntamente com Star+ e Disney+ por um valor mensal de R$ 74,90.

Além disso, o Globoplay também disponibiliza combinações com o Telecine (R$ 57,90), e ainda oferece três meses gratuitos de Apple TV+ para novos assinantes.

O Combo+ (Disney+ e Star+), representa outra alternativa para quem deseja economizar. Assinando ambos em conjunto, ao invés de separadamente — o que custaria em torno de R$ 74,80 por mês — o valor cai para R$ 55,90.

Há também o Combo+ com o Lionsgate+, disponível por R$ 59,90. É importante notar que existem diversas outras opções disponíveis em diferentes serviços, atendendo a uma ampla gama de preferências e necessidades dos consumidores.

economizar em serviços de streaming
Existem inúmeras formas de economizar em serviços de streaming sem abandonar suas assinaturas (Imagem: Reprodução)

Leia também: O que é cheque especial: veja seu funcionamento!

Confira se existe desconto para assinaturas anuais

Diversos serviços de streaming oferecem descontos para assinaturas anuais. Por exemplo, no plano padrão da Globoplay, a assinatura mensal de R$ 49,90 cai para 12 parcelas de R$ 42,90 cada.

No caso do HBO Max, é possível escolher o plano anual por R$ 239,90, o que corresponde a R$ 19,99 mensais com o pagamento total realizado antecipadamente.

O Amazon Prime Video também proporciona um desconto em sua assinatura anual, reduzindo o custo mensal de R$ 14,90 para um pagamento anual de R$ 119 — o equivalente a R$ 9,90 por mês, também pago de uma vez.

Utilize o período de teste gratuito

Para quem não pretende manter uma assinatura de streaming por um longo período e apenas quer assistir a conteúdos específicos, usar o período de teste gratuito é uma tática inteligente para poupar.

No Apple One, do Apple TV+, e no Amazon Prime Video, novos usuários têm acesso a um mês de uso sem custo. Existe também a possibilidade de assinar apenas a Apple TV+, independente dos outros serviços do combo, que oferece sete dias de teste.

Findo esse período, o pagamento é efetuado automaticamente através do cartão de crédito registrado no momento da inscrição. É crucial estar atento à data de término do teste, para cancelar a assinatura a tempo e evitar cobranças adicionais na fatura.

Leia também: 13º salário: como usar de forma mais inteligente

Explore descontos em serviços de streaming

Além de pacotes combinados e planos anuais, há uma variedade de descontos disponíveis para assinantes de serviços de streaming. Por exemplo, usuários do Mercado Livre que alcançam o Nível 6 em seu programa de pontos podem obter assinaturas gratuitas do Disney+ e Star+, além de 30% de desconto no HBO Max, Lionsgate+ e Paramount+. Para quem não é usuário do Mercado Livre, existe a opção de comprar acesso ao Nível 6 por R$ 14,90 ao mês.

Clientes da Mastercard têm a vantagem de 50% de desconto na assinatura multitelas do HBO Max, enquanto correntistas do Banco Bradesco podem usufruir de benefícios ao adquirir pacotes do Disney+.

Portanto, é aconselhável investigar as oportunidades oferecidas por bancos, plataformas de e-commerce e outras empresas que podem proporcionar reduções nos preços das plataformas de streaming.

Leia também: O que é cashback e como ele te ajuda a economizar?

Verifique ofertas de streaming em pacotes de TV e telefonia

Clientes de operadoras de telefonia e TV por assinatura também têm oportunidades de contratar serviços de streaming com benefícios. A Tim, por exemplo, oferece planos como o Tim Black, que inclui Netflix e Amazon Prime Video, a partir de R$ 139,99. Para os clientes da Claro, existe a opção de adicionar uma assinatura da Netflix ao seu plano por R$ 25,90.

Operadoras de TV por assinatura, como Sky e Claro TV, também apresentam pacotes que incorporam serviços de streaming. Os assinantes da Sky podem acessar o catálogo do HBO Max e assistir conteúdos da Netflix diretamente pela TV com o dispositivo Sky Connect.

Enquanto isso, a Claro TV tem um plano 4K que oferece acesso à Netflix, Amazon Prime Video, Globoplay e HBO Max, com um valor promocional de R$ 109,90 nos primeiros três meses.

Leia também: Como economizar em viagens?

Adapte as assinaturas aos lançamentos de interesse

Enquanto alguns entusiastas de streaming acompanham cada novidade e acréscimo nos catálogos, outros se concentram apenas em séries ou filmes específicos.

Para esses últimos, é recomendável ajustar os períodos de assinatura aos lançamentos das suas produções favoritas, evitando assim despesas desnecessárias em meses de inatividade.

Por exemplo, os seguidores de “Stranger Things” vivenciaram um hiato de três anos entre a terceira e quarta temporadas. Neste contexto, ao invés de manter uma assinatura contínua na Netflix desde o início da série, seria mais eficiente tornar-se assinante apenas durante as semanas cruciais dos novos lançamentos.

Esse mesmo princípio é aplicável a séries como “Euphoria” (HBO Max), “The Boys” (Prime Video) e outras que apresentam intervalos significativos entre as temporadas. Gostou desse conteúdo? Veja outros textos no nosso blog!

Conselheiro de empresas, mentor, empreendedor e investidor serial apaixonado por scale-ups e venture capital. Palestrante em diversas iniciativas do ecossistema brasileiro de inovação e empreendedorismo.